Abimex cria grupo de trabalho para rastreamento de produtos explosivos


A ABIMEX (Associação Brasileira das Indústrias de Materiais Explosivos e Agregados) implantou, no dia 21 de agosto, um grupo de trabalho, liderado pelo presidente da Associação, Ubirajara D´Ambrosio, para avaliar a utilização de tecnologias inovadoras na identificação da origem de explosivos, mesmo após a detonação.

A iniciativa tem por base as considerações levantadas durante a última reunião da Câmara Temática da DFPC (Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados), que discutiu a necessidade e a importância do rastreamento de produtos explosivos, acompanhando todas as etapas dos processos de produção, armazenamento e distribuição, contribuindo, assim, para a redução da criminalidade.

Com objetivo de avaliar amplamente os efeitos dessa iniciativa, tanto do ponto de vista tecnológico, quanto do impacto nos custos das empresas, a ABIMEX vem realizando reuniões com players e fabricantes de explosivos, de forma a promover um levantamento pormenorizado da real utilidade desse tipo de “marcador”, bem como dos custos das tecnologias disponíveis.

Participaram da primeira reunião, na sede do Sindicato, Leonardo Abdias, do Departamento de Engenharia e Tecnologia de Produtos e Serviços da Casa da Moeda do Brasil, e o empresário Antônio Rebouças, sócio da Meta Soluções em Segurança. Outras empresas também serão convidadas para apresentar suas tecnologias.